quinta-feira, janeiro 19, 2006

antes de dormir


(Antes de dormir rodopio até não mais conseguir sustentar a verticalidade)

2 comentários:

Meriel disse...

O Bailarina encantou-me pela beleza do poema e pelo amor expresso.
O teu parque deixo-me lembranças amargas na boca.
O antes de dormir fez-me sorrir de tristeza pois pareço ter perdido a capacidade de rodopiar e o sono é cada vez mais um coma.
beijos sempre azuis

conteúdo latente disse...

A bailarina, a bailarina... Pudessem as palavras que escrevi expressar um pequena parte do que sinto. Não chegam nunca.. (:
O parque desta cidade, este parque. Acho que tudo o que já lá vivi dava para escrever muito. Mas há coisas que não se escrevem, ou que pelo menos, sendo egoísta, prefiro guardar só para mim...
A partir do momento em que adormeço amanhã fica mais próximo Meriel. Esse é o principal motivo porque durmo. E rodo, rodo, rodo até estar tão tonta que tenho que me deitar para não cair. E o sono vem mais depressa. Vem mesmo. Ou então é psicológico, não sei. Muitas vezes tenho pressa em dormir, em chegar à cama ainda que não esteja feita.


azul é uma excelente escolha. Beijos nesta tonalidade para ti também. (: