domingo, fevereiro 05, 2006

quase de manhã

Uma ambulância passa apressada;
Não sei se é da hora tardia, não sei se é do coração:
Deixa as luzes azuis suspensas no ar
E um cão morto no chão.

1 comentário:

Anónimo disse...

como comentar estes últimos dois posts?