quarta-feira, maio 24, 2006

que

Que a felicidade não ouse ser hoje mais que isto.


Ver um filme num sofá que faz doer as costas.

Comer um gelado.

Palmilhar caminhos para casa.

Apanhar sol no parque, com música ao vivo.

Chamar-te parva.

Abraçar-te.

Pensar que quero desenhar uma libelinha, plastificá-la, dar-ta.

Adormecer tranquila.

4 comentários:

isobel disse...

Tenho uma lágrimazinha aqui a chamar-te parva. Parva!

Beijinho, querida. *:
Obrigada.

Klatuu o embuçado disse...

É uma felicidade possível...
Dark kiss.

PiresF disse...

:)

Bill disse...

Ola...

Hum... Deu até vontade...
Dias e dias assim... Quero ser feliz tambem =]

:*