sexta-feira, junho 23, 2006

Hipotermia

Já nem nos teus (a)braços me resta o conforto do calor. É agora Verão e tu esqueces-te disso, na tentativa de não me compreenderes. (Eu prefiro apenas esquecer que sobre a minha frieza há-de voltar a nevar.)

9 comentários:

Francisco disse...

sobre a frieza, volta sempre a nevar. :x

conteúdo latente disse...

pois...

hobbes disse...

porque és fria, tu?
seremos nós frios porque assim nascemos..ou será alguma reacção defensiva a alguma coisa que já nos feriu?

hobbes disse...

creio que sim..é apenas uma reacção à dor..mas que dor?
queremos nos realmente estar assim ou sera espontaneo?
digo isto..porque houve uma altura..entre muitas..em que..(não vale a pena contar)
só acho que essa frieza nos leva a perder muito..

conteúdo latente disse...

muitas vezes em relação a dores que não escolhemos inteiramente.
sim, sim. pois leva.
é que às vezes, em mim, a diferença entre frieza e o desejo de me proteger é muito ténue.



*

hobbes disse...

o frieza protege..sem discussões..a frieza afasta as pessoas..consegue evitar que outras palavras nos firam..porque na teoria somos frios, somos rijos, somos fortes..
no que nao sei até que ponto nós não queremos a dor pela qual passamos..
acho que para se evitar realmente a dor..nao se vive..o vive-se como o ricardo reis..
portanto a escolha é nossa..nós é que nos sujeitamos a isso..



**

barbAs disse...

Procura non teu bolso. Lá está uma chave de que não estou a precisar.
Beijo Enome.

Clarissa disse...

E ainda assim há outrosabraços que dão calor :)

Klatuu o embuçado disse...

Lá isso é verdade... mas lá para o Inverno! :)=