terça-feira, julho 17, 2007

Beatriz

Beatriz dorme
Num canto de todos os bordéis
Com sapatos de princesa
E dedos sem anéis.
Embala-se
Porque não conseguiu fugir
Das palavras
Que deixou de saber dizer.
Beatriz partiu para as terras de ninguém
E espera poder encontrar-se
Nos braços de alguém.
Sonha com as tardes
Em que fazia letras de canções
E acreditava que um dia
Acreditaria no amor.

Beatriz

Se a virem à beira da estrada
Dêem-lhe boleia
E uma noite de céu azul
Sobre os cabelos nublados.
Peçam-lhe que se perdoe
E volte a casa,
Ainda que não se lembre
Do nome
E da doçura.

Beatriz.

2 comentários:

darkinha disse...

Bravo!! tens uma escrita muito especial... gostei imenso do texto e especialmnt do blog..
bjs

Débora disse...

"Carolina
Partiu para as terras de ninguém
Espera poder encontrar-se
Nos braços de alguém (nos braços de alguém)
Sonha com as tardes
Em que fazia (fazia...) letras de canções...
E acreditava que um dia
Acreditaria no [suspiro] A[suspiro]MOR!!!
CAAROLINAaa."


gosto tanto de ti.