quarta-feira, março 05, 2008

Um álbum de lágrimas
Num dia de gelo.
Cantar os parabéns.
As datas… As datas…
A noite é velha e doente,
Cola-se aos pés
E os sonhos são hoje
Lágrimas que ferem os olhos antes
De os deixar.
Sobre o meu peito
Brincam crianças
Com ossos de gente morta,
Olho-as.
Será que sabem cantar os parabéns?
Parabéns a quê?
Um álbum de lágrimas
Num dia de gelo
Que devia ser quente, mas
É só ausências...
E não há antibióticos que façam
Efeito.


09. Março. 2008

Sem comentários: