domingo, março 09, 2008

É um lugar estranho,
Feito de fibras de carbono
E que no entanto
Pesa nas mãos.
É um lugar estranho,
Feito de gente estranha
Que vive numa mesma
Casa, e que se esquece
Disso como quem
Esqueceu uma carta
No fundo do correio.
Um lugar estranho,
Real mas não concreto,
Onde toda a gente precisa de ser salva
E ninguém precisa de salvar.

Sem comentários: