sábado, abril 12, 2008

O sangue combina-lhe
Com o batom dos lábios tristes
E com o casaco comprido.
Fica-lhe bem o cabelo
Apanhado.
As feridas escondidas
Que durante meses guardou para
Outras horas
Fazem-na parecer bonita,
Mas não é.
É só um jogo de cores:
O negro, do costume,
E o encarnado que parece vida,
Mas não é.
Lembra uma jarra de papoilas no
Parapeito da janela que
Os vizinhos invejam em sussurros,
E que caiu quando alguém que foi estender
A sua felicidade a empurrou com o
Cotovelo sem ver, sem sequer notar.
Alguém que correu os cortinados
Antes dela se estilhaçar no chão.
Tão nova.
Tão bonita.
O batom dos lábios tristes,
O casaco de colecção.
E o sangue desejado em desespero
A combinar.
Parece
Tão nova
Parece
Tão bonita
Morreu.

2 comentários:

Annie disse...

há uma rapariga vestida de vermelho caida nas escadas.
dizem que rodopiava com uma fotografia na mão.


achas que é a mesma?

porque ela também lembrava uma papoila e sorria.

*

conteúdo latente disse...

Acho que sim, acho que é ela.
Porque ela é muita gente, e ninguém a é a ela..*