terça-feira, julho 14, 2009

noites longas, palavras mudas

Tocar o céu,
Saber os teus dedos e o teu cheiro,
Sermos amantes e estranhos
Com a mesma fúria e o mesmo encanto.

1 comentário:

Azzrael disse...

Como esse toque me deixa com saudades.
Escreves tão bem...
continua, nunca "nos" abandones, pobres leitores!
beijinhos